domingo, 21 de março de 2010

MULHERES MARAVILHOSAS !!!

'Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.

Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.

Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.

Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero.
Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros..

Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.

Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.

Tempo para dançar sozinha na sala.

Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

Tempo para sumir dois dias com seu amor.

Três dias..

Cinco dias!

Tempo para uma massagem..

Tempo para ver a novela.

Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

Tempo para fazer um tr abalho voluntário.

Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.

Tempo para conhecer outras pessoas.

Voltar a estudar.



Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?

Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.

Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante'


Martha Medeiros - Jornalista e escritora
(Texto na Revista do Jornal O Globo)

REPASSEM PARA TODAS AS MULHERES MARAVILHOSAS QUE TRABALHAM, QUE BATALHAM, QUE LUTAM PARA SER FELIZ!

domingo, 31 de janeiro de 2010

PERDIDOS EM S.B.O. V.3.1

Janeiro é o mês onde estamos mais livres para nos encontrar.....(as miguxas)
porém....dificil mesmo...é achar o caminho.
Embora já tenha ido para lá inumeras vezes, eu e Cá...(ainda bem que nessa eu não estou sozinha) nunca achamos o caminho.
Desta vez, resolvemos tentar chegar sem pedir ajuda, porque sempre somos motivo de piada, era uma questão de honra!!

Bem, estamos eu e Cá e nossos filhos (que sempre nos apoiam nesta nossa luta de encontrarmos o caminho) e paramos em frente a um lugar ai....na estrada...

Era um tal....alguma coisa da Baiana
Neste momento, chegamos a conclusão que seria impossivel encontrarmos o caminho sozinhas, então resolvemos ligar...

Ouvimos meio que uma risadinha da Gra, mas achamos que era apenas uma questão de que sempre ela tinha que buscar a gente no meio do caminho mesmo....então...

Ai, resolvemos entrar no tal lugar e tomar ai uma cerveja enquanto eles não vinham encontrar a gente....

Logo que entramos a mulher perguntou: Quantos anos eles tem? ai eu rapidamente falei, eles são nossos filhos e não bebem.

Bem, sentamos e nada de ninguem ligar (será que é porque esquecemos os dois celulares dentro do carro?). Esperamos, esperamos e nada....

Comentamos...nossa dessa vez acho que a gente se perdeu muito mais do que de costume em....vamos tomar outra?

Ai pegamos uns copos e ficamos lá na frente do tal lugar....
Os carros buzinavam, mas a gente nem ligava, afinal eram apenas umas oito horas da noite...nada assim...tão fantástico ou assustador em uma cidade pequena....

Finalmente aparecem e perguntam..Caramba onde vocês estavam?
A gente estava lá dentro...
Cade as crianças
Estão lá dentro....
Ai bateu um certo desespero na Grazi...MEO.....VAI TIRAR ELES DE LÁ, AQUI É UMA CASA DE LUZ VERMELHA....

MEO...fazia tempo que não ouvia essa expressão...CASA DA LUZ VERMELHA...

Entrei, como se nada estivesse acontecendo, agradeci o atendimento (que por sinal foi otimo), pegamos as crianças e vazamos rapidamente...

BEM....SEM COMENTÁRIOS!!

Claro que a gente acabou sendo piada a noite inteira...

Fazer o que neh...EU ADORO SER SEMPRE O MOTIVO DAS PIADAS.....QUE GRAÇA TEM A VIDA SE A GENTE NÃO PUDER FAZER AS PESSOAS RIREM NEH???

FILHA...MAMÃE TE AMA....rsrsrsr


AH.....JÁ IA ESQUECENDO.....
A GRAZI GANHOU UM COPO DE CHOP GIGANTE....COM UMA ETIQUETA ESCRITO ALGUMA COISA QUE NÃO ME LEMBRO....E AI TODO MUNDO TIROU FOTO COM O TAL COPO, UMA VERDADEIRA LAMBANÇA....E LÁ VOU EU LAVAR OS COPOS (EU ADORO LAVAR COPOS) E TÔ LÁ TODA FELIZ....LAVANDO OS COPOS....
E FALEI PARA GABI...MEO...FINALMENTE CONSEGUI TIRAR A ETIQUETA DESSE COPO GIGANTE....O TAL COPO...

AI ELE FALOU...MMMMMILIA....ACHO QUE ESTA ETIQUETA NÃO ERA PARA SAIR...TIPO ASSIM...A ETIQUETA É O CHARME DO COPO, ELA FALAVA GRANDE NUNCA É DEMAIS...OU TA BOM PARA VOCE OU .....COISA PARECIDA...ALGUMA ANALOGIA REFERENTE A DESPROPORCIONALIDADE DO COPO PARA QUEM É BEBADO PROFISSIONAL...TIPO ASSIM...O COPO ACHO QUE TEM UM 1,5L...BEM, NUNCA VAMOS SABER EXATAMENTE O QUE ESTAVA ESCRITO....PORQUE RAPIDAMENTE EU PEGUEI OS PEDAÇOS E TENTEI COLAR NO COPO, FICOU UMA OBRA SURREAL E ACHEI QUE NINGUEM IA NOTAR, POREM, A CUNHADA DELA...JÁ DIZ O NOME, SE CUNHADA FOSSE COISA BOA NÃO COMEÇAVA COM ...BEM, AI ELA ME ENTREGOU, COMEÇOU A RIR SEM PARAR, E TODO MUNDO FICOU SABENDO....FOI O FECHAMENTO DA NOITE DEPOIS DO INICIO NA CASA DA LUZ VERMELHA...

BEM GRA...NESTES TANTOS ANOS DE AMIZADE...NENHUM COPO QUEBRADO....APENAS UMA ETIQUETA RASGADA....ACHO QUE ESTAMOS NO LUCRO EM?

O QUE IMPORTA É QUE ESPERO QUE SEU ANIVERSARIO TENHA SIDO LEGAL ASSIM COMO FOI O MEU EM SUA CASA...

BJOS...

A FILHA DO VENTO - The Blower's Daughter - Damien Rice



A música é linda, é do filme Closer - Perto Demais....
and so it is
just like you said it would be
life goes easy on me
most of the time
and so it is
the shorter story
no love no glory
no hero in her skies
i can't take my eyes off of you
and so it is
just like you said it should be
we'll both forget the breeze
most of the time
and so it is
the colder water
the blower's daughter
the pupil in denial
i can't take my eyes off of you
did I say that I loathe you?
did I say that I want to
leave it all behind?
i can't take my mind off of you
my mind
'til I find somebody new

Evidentemente que é o titulo e um dos filmes...que tem tudo a ver comigo!!!
E mais uma vez vou falar...tudo...absolutamente tudo o que eu conto aqui....é a mais pura verdade....acho até que economizo, porque eu sou muito...muito perdida mesmo...acho que falta um pouco de maldade em minha alma imoral!!!

Eu fiz uma releitura deste filmes ai nas minhas férias ...vou dizer porque esse filme se parece comigo, ou qualquer ser humano....

Olhando no olhar de algumas pessoas, você enxerga a alma, descobre como foi traida em seu mais profundo sentimento, porque quando você entrega segredos para uma pessoa, voce entrega um pedaço de você..e ai descobre que isso foi usado para beneficio próprio da pessoa, para justificar talvez o personagem de Nathalie....um personagem travestido em si mesmo...

Não existe traição maior...você olhar em uma pessoa e saber que ela te usou para beneficio próprio, que ela contou para outra pessoa coisas de sua alma que ninguem jamais poderia saber ou sequer utilizar para tentar entender....o que você fez é imperdoavél, e com certeza, a vida vai cobrar de alguma forma...talvez esteja começando a entender...talvez esse seja apenas o começo de um longo aprendizado.

Closer é assim....coisas da alma ...do ser humano...do não ser humano...ou do real sentido de entendimento do que é tentar ser humano....

"Perto Demais": o material é tratado com óbvia teatralidade, exigindo dos atores registros excessivos, insiste-se na força dos rostos com uso do "close-up" em momentos centrais.

Primeiro de tudo, "Perto Demais" está extraordinariamente bem escrito e planificado, baseando-se numa estrutura circular que parece criar toda a narrativa em "flash-back" que por sua vez incorpora outros "flash-backs".

Depois, o filme articula-se de forma subliminar com outros textos que o suportam: a fotografia como cristalização dos rostos e sentimentos.

A câmera acaba por concentrar-se, de forma implacável, nos rostos e nos corpos dilacerados pelo desejo e pela incompreensão das regras do jogo.

A linguagem é crua, a impossibilidade do amor e da fidelidade é exposta. Os dois homens tentam destruir-se e as duas mulheres submetem-se, de modos diferentes: Anne volta para o marido que abandonara por Dan, enquanto este se reconcilia com Alice que parece aceitá-lo de volta, para a perder sem qualquer razão, que não a desilusão amorosa universal.

O seu olhar na cena da separação contém lágrimas falsas, que confirmam toda a tristeza do mundo. O seu sorriso torna-se enigmático e mítico, sem chegar a iluminar a negrura. Jude Law possui a fragilidade que o papel exige, sempre à beira de esmorecer. Credível como personagem, parece, no entanto, estar sempre representando, como se sua noção do que é atuar o impossibilitasse de soar natural.

À Natalie Portman cabe a personagem menos complexa, stripper sem horizontes, americana exilada em Londres, sempre peixe fora d'água: quando se reveste da peruca loira, para assumir, pela primeira vez, o seu nome verdadeiro ganha finalmente carisma sexual, que até aí lhe fora negado, mas é uma personagem travesti de si própria, sem chama nem alma.

Das quatro figuras do quarteto, é a "outsider", a que não pode aspirar a um estatuto de maléficos contornos. Não sabe jogar o jogo; limita-se a ser manipulada.

Clive Owen ultrapassa os limites da personagem: primeiro vítima de embuste sexual, acaba por ganhar carnalidade absoluta, dominando as peças do jogo, que parecem escapar-lhe. É ele o "manipulador-mor", o "macho" traído e o vingador, triunfando sob a mais feminina de todas as figuras, a de Jude Law.

Lida com sexo, com traição, com egoísmo, com paixão, com confiança, com opções que a vida lhe dá e a escolha que cada um toma.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

PANCADÃO DO PANETONE V. 89 FM

Depois de receber um email COM O TEXTO:

"DIA INTERNACIONAL DOS PERTURBADOS


Por favor mande uma mensagem de encorajamento para um amigo perturbado...


...assim como eu fiz


Eu não me importo se você lamber janelas, jogar pedra em avião, ou querer bater prego com a testa,


mas lembre-se, todos os sessenta segundos que você gasta irritado, perturbado ou louco, é um


minuto de felicidade que nunca mais vai voltar!!!


A mensagem é:


A vida é curta, quebre as regras, perdoe rapidamente, beije demoradamente, ame verdadeiramente, ria incontrolavelmente, e nunca deixedeixe de sorrir, por mais estranho que seja o motivo.


A vida não pode ser a festa que esperávamos, mas enquanto estamos aqui, deveríamos dançar.


Encaminhe a todos os amigos perturbados que você tem, eles vão gostar de ser lembrados...


(E não reclame, pq eu também recebi...kkkkk) "


Eu meio que me inspirei.....afinal....a vida é realmente bela!!...mas......
MEO....vamos dizer assim...a gente passa o ano todo esperando as férias, guarda uma graninha e escolhe ai um roteiro qualquer...(geralmente aquela casa na praia da familia, afinal a gente pensa, familia é legal, união, agradar a filha, descansar a mãe, sarar do stress, ver os fogos na praia..etc.etc..and...etc)


ai...começa tudo...



- 15 horas de estrada...exatamente quinze horas - das 2 da manha até as 16 do dia 31...

- chega no condominio e a galera que já tava embalada desde o natal continua ali, firmona rolando o maior samba e churrascão e voce apenas tremendo de desidratação, a mãe com as perninhas atrofiadas dentro do carro e a filha toda chateada porque você tenta ser uma boa mãe, mas quase nunca consegue e só vive cansada;

- 23h30, voce consegue dormir ai umas duas horas, porque o nivel de adrenalina esta tão alto que o stress até sumiu, a vizinhança super animada te convida para ir ver os fogos na praia..e você vai, para não ficar chato...chega na praia fica sabendo que aquela é a unica....a unica cidade que não haverá queima de fogos porque o prefeito não conseguiu licitar....putz...mas a galera (aproximadamente um milhão de pessoas estavam lá, acendendo os fogos do seu lado) quer dizer...voce foi lá para relaxar e ai...corre o risco de ficar surdo ou quem sabe..com muita muita sorte, apenas queimar umas mexinhas do cabelo e aproveitar dar uma renovada no visual;

- dia seguinte: entre outras milhares de coisas....a praia cheia de garrafas, toquinhos de cigarro (olha que não estou fumando em) e muita muita latinha, porque a cotação da latinha agora tá baixa e nem os catadores estão muito interessados, mas tá valendo, afinal voce foi ali para sarar do stress, esquecer que daqui a uns quinze dias você vai passar na mão de uns quinze médicos que tiveram o mesmo tipo de ferias que voce...mas vamo lá...praia..sol...

- ah o sol....meo....só de olhar para ele já fico vermelha e ai passava um monte de cara toda hora falando...olha o queijinho assadinho...olha o queijinho tostadinho....e putz...eu já comecei achar que era pessoal....

- por falar em chegar em casa....surprise...graças a tal famosa marisia que faz tão bem a saúde e uma casa que vive fechada por total ausencia familiar a geladeira estava queimada, a televisão só tinha som, o chuveiro queimado e o gás acabou!!

sorte que levei meu note, hoje descolei hoje uma linha 3G emprestada, uns livros para estudar, um monte de roupa para lavar que nunca seca, comida para fazer porque comer pexinho na praia é meio punk e a casa para limpar, porque meo...cada 30 minutos o chão parece uma praia de tanta areia....ou seja...nada de diferente do que costumo fazer

ai você vai caminhar na praia ou no calçadão, tentar fazer coisas "normais", conversar com o pessoal da cidade, passear com a mãe e a filha - quer dizer, nem rola um clima (apesar da 3ª idade inteira estar curtindo a aposentadoria na praia).

Enfim...não aguenta mais tanta chuva e tanto sol, o samba e o cheiro de fumaça de churrasco do vizinho e a gritaria de umas trinta crianças na psicina...e acaba ouvindo semanas de "pancadão".

Bem escrevi tudo isso para dizer que meu braço aqui não esta formigando, que meu estomago não esta doendo, que não passei mal nenhuma vez e que estou preparada para tudo o que tiver que vir depois que for para Camburiu ver a madrinha, para Caragua na casa da Ivana, para Joanópolis ficar com minhas eternas amigas Grazi e Cassia  - quem sabe a Simone resolve sair da Ilha Comprida e ir junto conosco, e finalmente para Jaguariuna.....depois vou pintar o muro de casa, jogar volei com a turma do volei, caminhar na praça, deixar a papelada arrumada, pintar uns quadros, voltar a fazer bolsas, estudar para os concursos, ai o que tiver que ser...será..enfim...o que todo mundo faz nas férias...um monte de planos e acaba que tudo morre na praia mesmo...e fica o resto para o ano inteiro....

E mais....quando eu disser que gosto de solidão, que gosto de ficar em casa curtindo meus filmes, minhas musicas, meus livros, minha arte é porque eu sou normal...

para mim anormal é passar por todo esse desatino simplesmente para dizer....MEO...EU FUI PARA A PRAIA EM JANEIRO....PASSEI A "VIRADA" NA PRAIA..CARA ...FOI TUDO.....TIPO ASSIM....TAVA CHEIO DE MINA, PASTEL E CHOPP....

PUTZ QUE TOSCO.....CAMBADA DE MANÉ VIU.....EU GOSTO MESMO É DE FICAR EM PAZ, COM POUCAS PESSOAS QUE REALMENTE ME FAZEM BEM, CONVERSAR SOBRE NADA COM MINHAS AMIGAS, NADA INTELECTUAL, NADA BLAZE, NADA IGUAL....

EU É QUE SOU NORMAL....CADA VEZ MAIS TENHO CERTEZA DISSO.

Enquanto isso....quero desejar ai um ótimo pós natal, um ótimo ano novo para quem me desejou e para quem não desejou tambem (uma semana sem abrir emails e deve ter trezentos aqui...mas vamo lá...até 2011 eu leio tudo) e assistam ai video pós natal que é imperdivel e que tive o prazer de ouvir aproximadamente 30 vezes durante as quinze horas de engarrafamento (porque só pegava a 89 FM) e mais umas quarenta vezes por dia O ESTILO PANCADÃO na tal praia e que inspirou este email!!

enfim...a gente vai para a praia para isso mesmo...PARA SER IGUAL....não ter nenhum tipo de stresss!!!!KKKKKKKKKKKKKKKK


http://www.youtube.com/watch?v=vK3_H0niqQ8




rsrsrsr



beijux